Adaptação escolar: dicas para ajudar seus filhos nesse processo

Você tem um pequeno que vai começar a estudar? Raquel foi aluna do Mopi e matriculou sua filha, Helena, este ano no colégio. No vídeo abaixo, mamãe Raquel e papai Klaus contam como foi o processo de adaptação. 

Para tratar do tema, convidamos também nossa coordenadora pedagógica da Educação Infantil, a psicopedagoga Adriana Couto, para tirar as principais dúvidas recorrentes sobre esse período delicado e mágico, que intriga muitos pais. Confira:

Quanto tempo leva a adaptação?

O processo de adaptação é contínuo. Mas a etapa prevista para a fase inicial, quando o aluno do maternal ingressa no colégio, é de duas semanas, podendo variar de acordo com o tempo emocional de cada criança. É o período em que se faz necessária a presença de alguém eleito pela família. Vamos aumentando o tempo de permanência da criança e reduzindo o tempo de permanência do responsável, de forma gradativa, para não gerar insegurança no aluno.  

Como funciona a adaptação gradativa?

O ingresso no colégio é como um nascimento social, é a inserção no meio social. São muitas adaptações em conjunto: ao colégio, aos novos amiguinhos, aos educadores, à rotina. Então, não estendemos nem atropelamos nenhum processo. O aluno fica, nos primeiros dias, menos tempo na escola. E depois sugerimos que vá para casa com o responsável. É melhor ele gostar da vivência e ficar com curiosidade de voltar e ter outras experiências.

E como lidar com o choro?

O chorinho faz parte do processo, e, nesse momento, o aconchego, o colo e o abraço ajudam a fortalecer a relação do aluno com o educador. Isso é importante para criar vínculo. Porém, se o choro for contínuo ou se a criança sentir muita falta da família, nós entramos em contato com os responsáveis e vamos rever o horário da adaptação; jamais a criança ficará aqui nessas condições.

É difícil também para os pais se adaptarem a essa nova realidade?

A primeira adaptação é a da família. Quanto mais a família confiar na escola, mais a criança vai se sentir segura. É como se a família autorizasse a criança para o colégio. Acreditamos muito no papel da família e, todo ano, reunimos coordenação pedagógica e orientação educacional com os novos pais para passar algumas recomendações importantes.

Que dicas você destaca? 

Antes do primeiro dia de aula:

  • É importante que a criança venha conhecer a escola;
  • Fale do colégio em casa, estimule a criança positivamente sobre o novo período que vem pela frente, de forma leve, sem gerar ansiedade.

Durante a adaptação:

  • Nos dias em que ficar no colégio, não saia do campo visual da criança;
  • Quando já estiver se despedindo do aluno, não se estenda muito. Uma despedida prolongada demais pode gerar insegurança;
  • A frequência e a pontualidade são importantes para o estabelecimento da rotina da criança;
  • Não insira outra mudança na vida da criança durante o período de adaptação, como desfralde, por exemplo. Uma adaptação por vez.

Agende sua visita!