Colégio Mopi – 44 anos

“As palavras são de estímulo e agradecimento. Estímulo às futuras gerações, para que acreditem nos seus sonhos, dediquem-se de corpo e alma e jamais percam a esperança. E agradecimento aos alunos, famílias, equipe e a todos que nos acompanharam nesses 44 anos.”

A mensagem acima é de Regina Canedo, fundadora do Colégio Mopi. No nosso 44º aniversário, a educadora concedeu uma entrevista, na qual celebra nossas conquistas e dá indícios dos planos para o futuro. Leia abaixo seu depoimento completo e relembre alguns momentos marcantes da nossa história:

– O Mopi nasceu em 1973, fruto de um sonho seu de criar uma escola inovadora, que associasse conhecimento à criatividade e que estimulasse o aluno a pensar e a transformar o mundo. Você imaginava que hoje, 44 anos depois, esse sonho tomaria proporções tão grandes?

Eu imaginava ser bem-sucedida no meu sonho, torná-lo real em primeiro lugar, possível de acontecer, não apenas na minha imaginação. Tive a felicidade de transformar um sonho em realidade, porém eu nunca pensei em números, em quantidade. Para mim, o sucesso já veio com a possibilidade de me realizar com aquilo que me encantou a vida inteira: a educação. O que me move ao longo desses 44 anos e no que o Mopi acredita é saber que a educação é capaz de transformar o mundo. Estamos aqui para transformar gerações e garantir que tenham um senso crítico mais apurado, mais ética e que deem mais importância aos valores morais do que aos materiais.

– Quais contribuições para a sociedade o Mopi já deixou ao longo desses 44 anos?

A contribuição mais efetiva, e que é o compromisso maior do Mopi, está relacionada com a qualidade de vida de nossos alunos. Nossa educação não é imediatista, apostilada, centrada apenas em notas e aprovações. Nosso compromisso é formar cidadãos em parceria com as famílias. A sintonia entre escola e família é fundamental, e essa contribuição é para a vida inteira.

– Quais foram os fatos mais marcantes da história do Mopi?

A fundação, sem dúvida, é uma delas. Eu bem jovem, grávida do primeiro filho, pensando em largar tudo, o trabalho dentro de uma instituição pública e me aventurar a realizar o meu sonho. Toda a experiência do início, com todo o sacrifício, ao lado da minha mãe no dia a dia, realizando todas as tarefas. Foi uma grande lição de vida para mim.
Outro fato marcante foi quando tivemos que mudar de prédio e buscar, quase que da noite para o dia, um novo espaço para o colégio, pois o imóvel em que estávamos foi desapropriado pela prefeitura. Em apenas 2 meses erguemos uma escola nova, adaptada, pronta para apresentar aos pais.
E o terceiro momento, nesse já com meus filhos ao meu lado, quando vimos que era o momento de plantar essa semente no espaço geográfico da Barra da Tijuca. Construímos uma escola de vanguarda, com um projeto arquitetônico premiado e reconhecido mundialmente pelo respeito à sustentabilidade, um princípio muito trabalhado com nossos alunos em sala de aula.

– Que mensagem você gostaria de deixar no aniversário do colégio?

As palavras são sempre de estímulo e agradecimento. Estímulo às futuras gerações, para que acreditem nos seus sonhos, nos seus ideais, e que planejem esses sonhos para que não se tornem metas inacabadas. Dediquem-se de corpo e alma e jamais percam a esperança. E agradecimentos aos alunos, famílias, equipe e a todos que nos acompanharam nesse tempo, dando continuidade a um sonho que começou há 44 anos.

– Quais são os sonhos para os próximos 44 anos?

Cada vez mais estamos atentos a uma educação mais globalizadora. Antigamente, estávamos voltados ao nosso bairro, nossa cidade, nosso país. Hoje em dia, o país desses jovens é o mundo, não há fronteiras para a educação. Estamos dedicados para que tenhamos cidadãos com princípios e valores voltados para o mundo, que consigam se comunicar, expressar-se em outros espaços, valorizando o sentido mais global possível. Pensamos atualmente em investir em uma educação que esteja atenta e alinhada com as condições do mundo.